• Mariana Coutinho

Começando o BuJo: Key

Atualizado: Mar 9

Se não a primeira página do seu bullet journal, a Key provavelmente será a segunda. A página pode ser traduzida literalmente como chave, mas também como senha ou legenda. Trata-se basicamente da página que vai apresentar os símbolos do BuJo e como eles vão ser usados por você.


Key de bullet journal, um exemplo

Aí temos um ponto importante: é você que faz a sua key! É claro que há símbolos convencionados pelo criador do bullet journal e outros que são amplamente usados pela comunidade, mas quem decide como vai usar as ferramentas é você, logo a Key será definida pelo que funciona para você. Acima temos um exemplo da minha última Key.


Símbolos da key


Nela, eu convencionei que as tarefas serão marcadas por um pontinho e os eventos por uma bolinha. Quando iniciar uma tarefa, eu posso fazer um risco em cima do ponto e, quando terminá-la, eu posso completar o X. Você pode trocar o X por um V ou trocar o pontinho por um quadradinho. O importante é que você siga a legenda que estabelecer no início para poder entender os bullets depois e para entender no futuro também, caso queira revisitar seu BuJo daqui alguns anos.


Quando uma tarefa é migrada, eu uso uma seta para frente, no caso para a direita. Quando ela é adiantada (melhor dos mundos!), eu uso uma seta para a esquerda e sei que fiz a tarefa antes mesmo da data que tinha previsto. Quando eu resolvo que uma tarefa é irrelevante ou tenho que cancelá-la por algum motivo, eu apenas faço um risco em cima.


No caso dos eventos, uso a bolinha vazia para um evento que ainda não aconteceu, a bolinha preenchida para um evento que eu fui e a bolinha com um X para eventos que eu deixei de ir. Se um evento é cancelado, eu faço um risco em cima do texto todo, assim como faço com as tarefas.


Paras as notas, uso um tracinho. Notas são pequenas observações, coisas que você gostaria de lembrar, mas não são exatamente tarefas ou coisas agendadas. Quando quero priorizar algumas coisa, seja uma nota, uma tarefa ou um evento, eu coloco um asterisco do lado esquerdo do bullet.


Você pode inventar as keys que quiser


Para começar o seu BuJo, primeiro defina como vai representar cada ferramenta e faça a sua key. Você pode usar esse modelo ou não. Depois de colocar seu nome na contracapa do caderno e sinalizar o ano a que aquele BuJo se refere, faça sua key e dê o pontapé inicial. Um caderno com key já é meio caminho andado para um bullet journal estruturado. E lembre-se que você não precisa fazer nada artístico se não quiser. Ou pode fazer se estiver com vontade e se isso for te deixar feliz. O importante é começar!

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo